Muito além do guia de viagem

Gaía Passarelli aborda o tema da mulher que viaja sozinha em livro que se insere dentro da discussão do papel da mulher na sociedade contemporânea

  • 25 novembro 2016
giz-livro-viagem-03

“Fala-se tanto em situação da mulher e violência de gênero, sobre o que podemos ou não fazer, sobre o que é esperado que façamos, que acho que um livro que toca na questão da liberdade feminina é muito válido”, diz Gaía Passarelli, autora do livro Mas você vai sozinha?

Gaía Passarelli estava na Colômbia prestes a participar de um ritual indígena em um lugar que ela não conhecia e sem nenhum amigo por perto, sem celular. “Eu tive medo”, diz Gaía. Mas ao chegar à tribo, foi recebida por mulheres e sentiu-se acolhida e teve certeza de que fez a escolha certa. Essas e outras histórias em formato de crônica recheiam o livro Mas você vai sozinha?, livro que a escritora e jornalista lança com o objetivo não apenas de ampliar o espectro de seus leitores (ela é editora do blog Travel Light), mas trazer à baila a discussão sobre o papel da mulher. “Fala-se tanto em situação da mulher e violência de gênero, sobre o que podemos ou não fazer, sobre o que é esperado que façamos, que acho que um livro que toca na questão da liberdade feminina é muito válido”, diz Gaía. A orelha é assinada por Babi Souza, do movimento feminista Vamos Juntas?

giz-livro-viagem-05

Para mulheres que sonham viajar sozinha mas sentem medo, Gaía Passarelli recomenda começar aos poucos e apostar em deslocamentos curtos, como idas a cidades vizinhas durante feriados

Para as novatas que querem se aventurar no voo solo, Gaía avisa: ter medo é normal. “Comece aos poucos. Se você sente receio de viajar sozinha, encarar um bimestre na Ásia pode não ser a melhor escolha. Mas passar um feriado sozinha em outra cidade, ou até mesmo fazer coisas pequenas como jantar fora, tomar café, ir ao cinema sem companhia, tudo isso é um aprendizado e um treino”, diz Gaía.

A ex-VJ da MTV adora viajar, é óbvio. No ano passado esteve na África do Sul e ficou encantada com o país eclético e lindo. “A Cidade do Cabo é uma das cidades mais lindas que já visitei”, diz. Também gostou muito de visitar a Guatemala e ver como o país está se erguendo de anos de guerra civil e retomando um orgulho indígena que ficou perdido durante muito tempo. “É um país e tanto, e perto da gente!”, diz. Ficou com vontade, menina? Compre o livro e afivele as malas. A hora é agora.

Livro: Mas você vai sozinha?
Autora: Gaía Passarelli
Gênero: literatura feminista
Preço: R$ 39,90
Editora: Globo Livros

Conteúdos Relacionados