As quatro estações: Veneza encanta pelo romantismo e beleza singular de sua geografia

Com musicalidade pulsante e caminhos sinuosos, Veneza é destino obrigatório para descobrir segredos bem guardados

  • Texto:Patrícia Favalle
  • 17 dezembro 2016

giz-viagem-belmond-hotel-cipriani-italia-foto-divulgacao-ext-sce-06

Não foi apenas o coração do galão hollywoodiano George Clooney que Veneza conquistou. Berço do compositor Antonio Vivaldi, a cidade é formada por 117 ilhotas entrecortadas por canais apinhados de gôndolas, lanchas, vaporettos e turistas apaixonados – que chegam ali para conhecer um dos cartões-postais mais ameaçados de desaparecer do mapa (já afundou 23 centímetros nos últimos cem anos).

giz-viagem-belmond-hotel-cipriani-italia-foto-divulgacao-leis-act-20

Construída como espécie de forte para deter o avanço dos bárbaros no século 5, a capital do Vêneto integrou o Império Bizantino por quatrocentos anos antes de sua independência – marcas que traz nos costumes e na arquitetura. Com o comércio em ascensão, os engenheiros da época precisavam estreitar as distâncias entre as ínsulas, e foi aí que eles resolveram expandir os alicerces, literalmente, para dentro d’água. O sistema de aterro das áreas alagadas previa criar novos limites a partir de pilares de madeira fincados no caranto (camada subterrânea de argila compactada) e deixá-los submersos para evitar o seu apodrecimento. Depois eram colocadas enormes tábuas para servirem de apoio para os blocos de pedras calcárias. Com isso pronto, as paredes de tijolos eram erguidas, dando estabilidade ao terreno. Ao todo existem 409 pontes cruzando os horizontes venezianos, num skyline que soma obras com ornamentos em baixo-relevo, conhecidas como “pateras”, palácios, basílicas, praças e campanários.

giz-viagem-belmond-hotel-cipriani-italia-foto-divulgacao

Caminhar pelas ruelas da “cidade flutuante” é um convite para perder-se entre casebres sobrepostos, restaurantes tradicionais, a exemplo da cantina Da Ivo (ristorantedaivo.it), de Ivo Natali, inaugurada em 1976, e frequentado por Clooney e sua turma de famosos, e bares icônicos – caso do Harry’s (harrysbarvenezia.com) favorito de Charles Chaplin e Ernest Hemingway graças ao drinque Bellini.

giz-viagem-belmond-hotel-cipriani-italia-foto-divulgacao-rest-ext-16

Por sinal, o coquetel cor-de-rosa aveludado, assinado por Giuseppe Cipriani, também figura como vedete no Gabbiano Bar, pilotado pelo bar manager Walter Bolzonella, localizado no mais emblemático hotel do pedaço, o Cipriani Belmond (belmond.com) fundado em 1958, em um edifício do século 15 totalmente repaginado para servir de bunker sofisticado e luxuoso. O endereço conta com 95 acomodações superexclusivas, restaurante com estrela no Guia Michelin e piscina olímpica com água salgada filtrada, considerada a melhor da Europa.

giz-viagem-belmond-hotel-cipriani-italia-foto-divulgacao-acc-din-02

Ao desembarcar ali, os visitantes, hóspedes ou não, são ciceroneados por um atendente simpático que faz questão de cantarolar O Sudarto Nnammurato, uma música napolitana de Aniello Califano. Nos interiores, a imponência do décor é tramada por obras de arte, peças clássicas e muito mármore.

giz-viagem-belmond-hotel-cipriani-italia-foto-divulgacao-food-15

Jantar no Oro é obrigação de quem aprecia gastronomia requintada – e comentada. O layout foi revitalizado por Adam D. Tihany, que optou por exibir o teto folheado a ouro, pontuado por um enorme lustre de Murano. Ao redor, as esculturas de Luciano Vistosi e os candelabros de vidro Venini garantem harmonia às receitas assinadas pelo chef Davide Bisetto.

giz-viagem-belmond-hotel-cipriani-italia-foto-divulgacao-food-18

Na urbe, a dica é fazer o passeio pelo centro cáustico de Veneza, que inclui tomar café no Florian (caffeflorian.com), aberto em 1720, que serviu de base para o filósofo Jean-Jacques Rousseau, o escritor alemão Goethe e o artista Modigliani, subir até o rooftop da Fondaco dei Tedeschi (dfs.com), invenção de Rem Koolhaas, para admirar o movimentado Grand Canal, e conhecer de perto o trabalho de Marisa Convento (marisaconvento.it), designer de joias que resgata o murano usado em culturas tribais africanas. No retorno ao hotel, vale passar pelo spa e testar um dos tratamentos especiais para relaxar.

*A jornalista Patrícia Favalle viajou a convite da Alitalia e do Grupo Belmond.