Sem tempo ruim: cobertura do Mercado Municipal de Florianópolis valoriza a missão artístico-cultural do espaço

Arquitetos do Aleph Zero se depararam com o desafio de construir sobre um prédio antigo e manter o diálogo com sua narrativa histórica

  • 20 janeiro 2017

Localizado no centro da cidade, o Mercado Público de Florianópolis é um dos principais pontos turísticos da capital do estado de Santa Catarina. Os boxes, corredores e vãos do edifício de fachada amarelo-mostarda abrigam restaurantes, bares, centros de compras, feiras e eventos culturais em uma estrutura considerada patrimônio artístico, histórico e arquitetônico.

giz-cobertura-mercado-municipal-florianoplis-6

Mercado Público de Florianópolis é patrimônio artístico, cultural e histórico da cidade

O local é uma herança do período do Brasil-Império: entre os séculos 17 e 18, a região do Largo da Matriz era ponto de atuação de comerciantes informais, que montavam suas barraquinhas ao ar livre alvejando os embarcadores que rumavam em direção ao Rio da Prata e ao Oceano Pacífico. Foi o anúncio da visita de Dom Pedro II, que não poderia se deparar com as condições insalubres de uma comercialização desorganizada, o responsável por orientar a realocação e a formalização desta atividade mercantil. Após leis e financiamentos, em 1851 foi concluída a construção e a inauguração do mercado, que passou por ampliações e ajustes até o período da República, quando, em 1899, foi instalado ao lado da antiga Alfândega um novo edifício em substituição ao original.

giz-cobertura-mercado-municipal-florianoplis-2

Região da antiga Alfândega é a segunda locação do edifício, que concentrou as atividades mercantis a céu aberto que ocorriam no período imperial

Desde então, este prédio passou por outras adaptações, reformas e expansões, de modo a ser quase reconstruído, preservando-se as características originais. Agora faz parte das melhorias do edifício, tombado como patrimônio histórico na década de 1980, a cobertura do vão central de 1.015 m² que separa as alas norte e sul, realizada pelos profissionais do curitibano Aleph Zero.

giz-cobertura-mercado-municipal-florianoplis-5

Desde 1899, quando erguida, a construção já passou por reformas e ampliações, inclusive por conta de um incêndio, em 2005, que exigiu a reconstrução da ala norte

O projeto, encabeçado por Gustavo Utrabo e Pedro Duschenes com colaboração de Bárbara Zandavali, Maguelonne Gorioux, Felipe Gomes, Agatha Linck e Ana Julia Filipe, foi o eleito em primeiro lugar dentre os mais de 250 inscritos no Concurso Nacional de Estudos Preliminares de Arquitetura para o vão central do Mercado Público de Florianópolis. A concorrência foi organizada pelo Departamento de Santa Catarina do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB/SC) em parceria com o Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF) e promovida pela Prefeitura Municipal.

Conforme explicam os arquitetos, uma das exigências para a escolha do trabalho era que não interferisse na construção já existente. “Havia o pedido por parte dos órgãos de patrimônio histórico e dos idealizadores do concurso de que a cobertura fosse retrátil para que se mantivesse o caráter público do local; para que não se perdesse o ‘ar de rua’ do espaço”

Assim, o diferencial do projeto se concentra no diálogo entre a narrativa histórica da construção e a necessidade contemporânea de potencializar o local como um espaço de encontro e convivência, bem como na versatilidade propiciada pelo sistema de cobertura retrátil.

giz-cobertura-mercado-municipal-florianoplis-7

O mercado abriga bares, restaurantes, centro de compras e eventos culturais, para o que a cobertura deve ampliar o período de utilização do espaço independentemente do clima

Para que fosse uma obra alinhada com o edifício sem interferências perigosas, optou-se por utilizar o mínimo de componentes possíveis e seguir por um pensamento simples: incluir dois pontos de apoio, distantes 36 metros entre si, que estariam ligados ao longo do eixo central e alinhados aos pilares já existentes. Nestes pilares, apoia-se uma viga principal em perfil retangular em que vigas intermediárias são conectadas, inclinadas em direção à calha central e distanciadas umas das outras em vãos de 11,4 metros.

A cobertura em si é composta por uma estrutura metálica automatizada revestida com uma membrana translúcida pré-tensionada feita de tecido de fios de poliéster, recoberta por uma massa de polímeros com PVC e protegida por verniz acrílico nas duas faces. Esta combinação proporciona leveza e iluminação ao vão e permite que, em dias de sol ou em noites quentes, os visitantes tenham uma visão limpa do céu e da totalidade do edifício.

giz-cobertura-mercado-municipal-florianoplis-4

Os serviços do Mercado Público de Florianópolis acontecem em durações diferentes do dia, porém o espaço, em si, está aberto de segunda a sexta, das 7h às 22h; e aos sábados, domingos e feriados, das 7h às 17h

Aleph Zero
Al. Cabral, 583, Cj 5, Curitiba. T (41) 3155 0976.
R. Cardeal Arcoverde, 928, Cj 309, São Paulo. T (11) 2776 0976.
alephzero.arq.br