Zaha Hadid Architects ganha competição para masterplan de região portuária na Estônia

O escritório desenvolveu um projeto para reconectar cidade e esfera pública ao porto da Cidade Velha de Tallinn, capital do país, que deve também estimular novo desenvolvimento das atividades existentes

  • Ilustrações:VA-Render
  • 5 setembro 2017

zaha_09

Na costa norte da Estônia, uma cidade de aproximadamente 400 mil moradores é responsável por aproximadamente um quarto dos habitantes do pequeno país da Europa Setentrional. Como uma legítima metrópole, Tallinn, a capital da República, abrange algumas construções contemporâneas dentro das quais se desenvolvem as ferramentas que a fazem líder global em tecnologia da informação digital. Porém, pelas ruas feitas em paralelepípedo iluminadas por lamparinas de ferro na área central da Cidade Velha, ainda são vistos resquícios medievais em demasia que, aliados às belezas naturais emolduradas pelo mar báltico e à arquitetura de herança russa, classificam a região histórica como um Patrimônio da Humanidade da Unesco. Dividida em dois setores, é na parte baixa da Cidade Velha – onde pulsa a vida cultural e turística da capital – que está o Porto de Tallinn. Em 2016, o “Old City Harbour” lançou uma competição para encontrar ideias para um Masterplan 2030 que remodelaria a região portuária da Cidade Velha por meio de uma solução que a conectasse, junto ao mar, ao município e a seus espaços públicos. Com a responsabilidade em mãos, o escritório de Zaha Hadid concorreu com uma lista de outras seis equipes, dentre as quais AZPML, KCAP Architects & Planners, e ALA Architects.

zaha_05

Segundo a equipe vencedora de arquitetos, Tallinn é um dos portos de mais rápido crescimento na Europa, e apresenta crescente demanda de serviços devido ao seu sucesso como um hub em ascensão para navios de cruzeiros, ferries e cargueiros. O projeto consolida e desenvolve todas as atividades vitais do porto, enquanto oferece espaço para o desenvolvimento e o uso cívico, tornando aquele um espaço além de atrativo, de fácil travessia. Com acesso melhorado à beira-mar e aos novos espaços públicos, o masterplan garante que o Porto irá se tornar um foco cívico popular para as futuras gerações. Essa conexão em uma cidade que compartilha de antagonismos temporais de história e tecnologia acaba por gerar uma nova comunidade vibrante perto do centro — aproxima as embarcações e os terminais de navegação do cerne da cidade e, ao mesmo tempo, cria uma nova vizinhança integrada para os habitantes de Tallinn.

zaha_03

No conceito contemporâneo, o novo planejamento urbano, estruturado ao redor de um passeio central de pedestres e com terraços assessorados por cafés e restaurantes, deliberadamente preserva a malha urbana da cidade e suas vistas às paisagens históricas e em direção ao mar. Os novos blocos continuarão a escala existente nos distritos adjacentes e a flexibilidade das zonas cívicas permitirá uma rica combinação de usos – incluindo cultura, entretenimento, compras e hotéis – para servir aos residentes e visitantes (cujo número cresce a cada ano e que devem somar uma média de 5 milhões até o fim de 2017).

zaha_07

“Com suporte de sua rede de novas rotas de pedestres e vias de transporte público, o masterplan reinventa um espaço familiar em Tallinn e reconecta a cidade com seu porto, permitindo aos residentes recuperar uma parte atualmente de difícil acesso e designada apenas ao trânsito”, diz Gianluca Racana, diretor de Zaha Hadid Architects.

zaha_01

Para Valdo Kalm, presidente do conselho administrativo do Porto de Tallinn, “o que se destaca nesse design são as diagonais correndo pelo caminho de pedestres, ao redor das quais se estabeleceu um espaço diverso e memorável. Detalhes interessantes incluem os recursos de água ao longo da rua Reidi e o erguimento parcial – e muito suave e efetivo – de áreas em outro nível para caminhantes”. Ainda segundo ele, “além do sentimento de integração, estão a praça urbana e o verde para a área ao redor da Bacia do Almirantado, que se estendem da frente do Terminal A até a frente do Terminal D. A entrada também foi marcada por fortes logísticas e análises de desenvolvimento imobiliário, além de uma projeção realística da implementação passo a passo do trabalho”.

zaha_04

O escritório deve completar a parte técnica do planejamento até o final deste ano. Além disso, plantas detalhadas serão comissionadas e modelos de negócios, elaborados para implementação do desenvolvimento.

Zaha Hadid Architects
zaha-hadid.com

Porto de Tallinn
portoftallinn.com