Arquitetura a serviço do conforto e dos sentidos

Edo Rocha celebra quatro décadas de carreira com lançamento de livro com seleção de dez projetos, entre eles, o Allianz Parque e a residência de Wesley Duke Lee, em Campos do Jordão

  • 18 outubro 2016
  • Texto:Cinthia Rodrigues
  • Fotos:Divulgação
giz-residencia-wesley-duke-lee-campos-do-jordao-1

Residência do artista plástico Wesley Duke Lee, em Campos do Jordão, projetada por Edo Rocha

Contar com sete sentidos na hora de construir um projeto faz parte do método de trabalho do arquiteto Edo Rocha. O profissional que está celebrando quarenta anos de carreira com o lançamento do livro O conforto na arquitetura e no design acredita que a arquitetura está a serviço do cidadão. “Sempre criei soluções que recriam o espaço de maneira a garantir conforto para quem transita nele”, diz Rocha. “Sabe aquela sensação de chegar em nossa própria casa? Quero proporcionar isso a quem passeia pelo que idealizei”, completa.

giz-centro-empresarial-senado-rio-2

Vista do Centro Empresarial Senado, projetado por Edo Rocha no Centro carioca

giz-edo-rocha

Edo Rocha comemora 40 anos de carreira com o lançamento de seu livro

Para a sua segunda publicação, Rocha escolheu dez projetos que representam uma trajetória singular permeada por edificações corporativas e residenciais, como o Allianz Parque, em São Paulo, e o Complexo Empresarial Senado, no Rio. Para o amigo Wesley Duke Lee (1931 – 2010), artista plástico irreverente influenciado pelo dadaísmo e pela arte pop e que participou dos primeiros happenings na década de 1960, Edo projetou “a quatro mãos” um espaço de descanso e propício às ideias. Para Duke Lee, os happenings, os desenhos, as gravuras e as experimentações foram o cerne de sua produção. “Éramos irmãos, sinto demais a falta dele”, diz Rocha, que além de arquiteto e urbanista, também é artista plástico, escultor e fotógrafo.

Entusiasta do Centro da cidade, por onde circulava com alegria no passado, Rocha se ressente por não ter conseguido aprovar um projeto para trabalhar a superfície do espaço. Também acredita que a solução para a revitalização dessa região da cidade é trazer o poder público para os edifícios de lá, com alta capacidade de retrofit, legado e nostalgia. “São Paulo é uma cidade que adoramos amar e detestar”, filosofa o profissional formado pela FAU em 1973 (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP) e que admira os trabalhos do espanhol Santiago Calatrava e da iraquiana Zaha Hadid.

Para conhecer mais sobre o trabalho de Edo Rocha, visite edorocha.com.br

giz-edo-rocha-o-conforto-na-arquitetura-e-no-design

Ficha técnica
Título: O conforto na arquitetura e no design
Autor: Edo Rocha
Editora: Essential Idea
Idiomas: Português e Inglês (livros separados)
306 páginas

Conteúdos Relacionados