New Design Museum: Londres ganha novo museu que promete fazer a cabeça dos amantes do bom design

Acervo do espaço tem mais de mil peças, incluindo galerias de mostras temporárias, centro de estudos, loja e restaurante Parabola

  • Por:Cinthia Rodrigues
  • 24 novembro 2016
giz-design-museum-londres-museu-foto-gravity-road

Fachada externa fabulosa do Design Museum, em Londres. Foto Gravity Road

Um museu que tem em seu acervo o símbolo do metrô de Londres, a nota de cinco libras, a Bíblia, luvas de borracha, cadeira de plástico, televisão, smoking, sapatos de salto alto, walkman e iPhone. E muito mais. São cerca de mil peças que ficarão expostas ao público dentro do Design Museum, que acaba de ganhar uma nova casa de 10 mil metros quadrados no sofisticado bairro de Kensington, em Londres.

giz-design-museum-londres-museu-mostra-fear-and-love-foto-luke-hayes-04

Cena da expô Fear and Love, Reactions to a Complex World (Medo e Amor, Reações a um Mundo Complexo). Foto Luke Hayes

Além de produtos em exposição permanente, o Design Museum celebra sua abertura com duas mostras. Fear and Love, Reactions to a Complex World (Medo e Amor, Reações a um Mundo Complexo), com onze instalações de designers que discutem temas contemporâneos. Entre os selecionados, estão o escritório de arquitetura OMA (fundado por Rem Koolhaas e responsável pela reforma do prédio), o estilista cipriota Hussein Chalayan e o diretor de arte Kenya Hara, da marca japonesa Muji, entre outros. A mostra fica em cartaz até 23 de abril de 2017.

giz-design-museum-londres-museu-beazley-designs-of-the-year-grand-theater-lobby-ph-hufton-crow

Opera House de Harbin, na China, projeto do escritório MAD Architects, indicado ao Prêmio Beazley Designs of the Year do Design Museum

A outra exposição celebra o incentivo que a instituição oferece ao mercado, com o Beazley Designs of the Year. São 70 indicados nas categorias Arquitetura, Digital, Moda, Grafismo, Produto e Transporte que concorrem ao prêmio que será anunciado no dia 21 de janeiro de 2107. Entre os escolhidos está a capa de Black Star, último álbum de David Bowie (1947-2016) e a casa para refugiados construída pela Ikea, em cartaz até 19 de fevereiro do ano que vem. O ingresso para um adulto custa cerca de 12 libras.

giz-design-museum-londres-museu-mostra-designer-maker-user-bardis_bowl_chair_making_of_007_photo_varianti_courtesy_arper

Processo de confecção da poltrona Bowl, de Lina Bo Bardi, apresentado pela marca Arper na exposição Designer Make User do Design Museum

Para os amantes do design e da arquitetura, turistas e ingleses, o novo museu deve ser o novo ponto obrigatório de visita, com suas galerias de mostras temporárias e acervo, loja e o restaurante Parabola, com vista para Holland Park, que receberá chefs convidados para o jantar. Há um um centro de aprendizado patrocinado pela Swarovski e um programa de incentivo para quatro novos designers por ano, com suporte financeiro e apoio institucional.

giz-design-museum-londres-museu-foto-gareth-gardner-01

Fachada externa do Design Museum, em Londres

Do edifício original, que um dia abrigou o Commonwealth Institute e foi inaugurado pela rainha Elizabeth em 1962, resta um magnífico teto revestido de cobre em formato parabolóide hiperbólico (pense em uma batata Ruffles ou uma sela de cavalo). A construção modernista erigida no pós-guerra foi escolhida para ser a nova casa do Design Museum.

giz-design-museum-londres-museu-retrato-john-pawson-foto-cindy-palmano

Retrato do arquiteto John Pawson, responsável por remodelar o projeto do Design Museum, em Londres

A reforma foi estimada em R$ 350 milhões e capitaneada por um coletivo de profissionais. O arquiteto John Pawson, inglês educado na aristocrática escola Eton e apreciador da estética minimalista e japonesa, é o responsável pela concepção do projeto. “Quando caminho pelo edifício, percebo que antigo e novo se encontraram e tudo fez muito sentido”, diz Pawson, “espero que o Design Museum mostre às pessoas que nem sempre precisamos destruir para construir espaços excitantes”. Seus parceiros na empreitada foram os escritórios OMA, Allies and Morrison e Arup, que agregaram subsolo ao projeto original e mezanino. Ao todo são cinco andares que se organizam em volta de um átrio. O mobiliário é da empresa suíça Vitra, o piso é da dinamarquesa Dinesen e iluminação da inglesa Concord.

giz-design-museum-londres-museu-foto-gareth-gardner-03

Detalhes de interiores do Design Museum, em Londres. Foto Gareth Gardner

O Design Museum foi criado por sir Terence Conran, o mago inglês do design, em 1983, no subsolo do Albert and Victoria Museum e depois ganhou uma sede em Shad Thames, rua próxima à Tower of London. Em sua nova residência, ganha o merecido reconhecimento de disciplina transformadora de comportamentos. Como diz a comunicação do Design Museum em seu site: “O design nos cerca. Ele nunca para. Nem sempre somos capazes de perceber”.

The Design Museum
224 – 238 Kensington High Street
London W8 6AG. T (44) 20 3862 5900. designmuseum.org