Região do Mar do Norte influencia Snøhetta em design de restaurante dinamarquês

Desenvolvido com os chefs Thorsten Schmidt e René Redzepi, Barr ocupa a casa de um antigo e renomado restaurante de Copenhague

  • Fotos:Line Klein
  • 1 agosto 2017

O espaço que antigamente abrigava o restaurante Noma, em Copenhague, capital da Dinamarca, agora serve de casa para o Barr, comandado pelo chef Thorsten Schmidt. Em parceria com o amigo e também chef Tené Redzepi, responsável pelo estabelecimento anterior (previsto para reabertura em outro lugar até o fim do ano), e sob os cuidados do local Snøhetta, o alemão naturalizado dinamarquês repaginou a cara do lugar e o conferiu todo um ar dos mares do norte em um cardápio tradicional mas contemporâneo que acompanha a estética do lugar e sua identidade gráfica.

GIZ-MATERIA-SNOHETTA-DESIGN-01

Com os dedos apontados para Escandinávia, Alemanha, Benelux e Ilhas Britânicas, o Barr  – do nórdico antigo “barley”, que, em português, quer dizer “cevada” – reflete justamente a fascinação de Schmidt pela cultura e pela história da comida e da bebida da região. “Barr irá celebrar a diversa gastronomia dessa região do país gelado, sua cervejaria e sua devoção compartilhada ao convívio”, diz ele. Pratos clássicos como frikadeller (almôndegas dinamarquesas), schnitzel (escalope) e salmão defumado serão oferecidos junto a uma ampla cartela de cervejas artesanais e aguardentes, mas não apenas de comfort food será composto o cardápio: segundo o chef, os visitantes poderão esperar versões-surpresa e descobertas mais refinadas dessas receitas familiares.

GIZ-MATERIA-SNOHETTA-DESIGN-02

A filosofia e o conceito do design do novo estabelecimento foram definidos a partir de um workshop que consolidou a parceria com o Snøhetta. O desenvolvimento estético se deu a partir de um todo organizado que transcende as pequenas partes constituintes do local, para o que o escritório se valeu de estudos microscópicos de comidas e de cervejas da região, que influenciaram desde a paleta de cores até o mobiliário.

GIZ-MATERIA-SNOHETTA-DESIGN-03

Ao longo do restaurante, o design é conduzido pela demarcada coexistência entre o velho e o novo. Ao adentrar o recinto, os visitantes se deparam com um acolhedor chão de carvalho, que contrasta com a textura rígida das paredes originais de pedra. Um balcão de madeira maciça esculpida que se estende de uma sala para as outras ancora o espaço. O teto é uma mistura de vigas antigas a novas, tábuas amadeiradas esculpidas, adornadas com detalhes em latão que refletem os micropontos de luz. Materiais brutos – madeira, couro e lã – evocam a influência nortenha do restaurante.

GIZ-MATERIA-SNOHETTA-DESIGN-04

Técnicas locais e materiais procurados na região igualmente tiveram uma participação significativa no design. A maior parte do carvalho utilizado para a mobília e para os interiores foi encontrada nas árvores plantadas a menos de 50 quilômetros dali. Os móveis foram criados por Malte Gormsen utilizando tradicionais técnicas dinamarquesas de marcenaria e carpintaria. Os balcões do bar são de carvalho moído por Controle Numérico Computadorizado. O relevo da estampa do teto e os painéis da parede são inspirados pela visão microscópica da cevada, um dos três principais ingredientes da produção cervejeira.

GIZ-MATERIA-SNOHETTA-DESIGN-05

Além de assinar os interiores, Snøhetta também desenhou a identidade visual e a imagem da marca. Com base em pesquisas sobre a herança tipográfica da região do Mar do Norte,desenvolveram um tipo autoral chamado “Barr Gräbenbach”, que, moldado pela convergência do artesanato tradicional com a produção mecânica, cria uma expressão negritada e, ao mesmo tempo, fina. Isso é complementado por uma paleta de cores que faz referência às estações naturais, pelo imaginário direto e honesto, e por uma seleção de qualidades do papel e de estampas em alto relevo.

GIZ-MATERIA-SNOHETTA-DESIGN-06

Snøhetta
snohetta.com

Barr
restaurantbarr.com