Minas dá as cartas: Casacor apresenta sua face mais engajada e efervescente em Belo Horizonte

Capitaneados pelo diretor criativo Eduardo Faleiro, profissionais da região das Minas Gerais ocupam casarão histórico na versão mais empoderada da Casacor em solo nacional

  • 14 setembro 2017

GIZ foi convidada a conferir, de perto, a 23ª edição da mostra Casacor Minas 2017,  que se transformou em marco da cena cultural contemporânea na capital mineira. Pelas mãos dos talentosos e competentes (melhores anfitriões também!) Juliana Grillo e Eduardo Faleiro, respectivamente, diretores das áreas comercial e conteúdo  da Casacor MG, a mostra transbordou os limites da decoração.

Desafiados a conceberem um evento agregador, e que fosse muito além de uma simples mostra de interiores, os organizadores  deram ‘o pulo do gato’ ao elegerem como foco principal a preservação do patrimônio histórico por meio da ocupação de um prédio icônico integrante do Conjunto Arquitetônico da Praça da Estação. Plantado no centro da cidade, a sede da extinta Rede Ferroviária Federal permaneceu fechada por 10 anos, voltou à ativa e ganhou 46 ambientes ressignificados pelo olhar de arquitetos, designers de interiores e paisagistas, graças à uma bem-sucedida parceria da Casacor Minas e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, órgão oficial que zela pelos edifícios tombados.

“A chegada do evento à região da central, marcada pela efervescência urbana, política, gastronômica, é muito significativa do ponto de vista de derrubarmos os muros e ocuparmos a cidade”, ressalta Faleiro

A programação inclui palestras, workshops, eventos ligados à arte, moda, gastronomia que agradam tanto insiders como também quem está pela primeira vez contato com esse universo. Para fechar vale experimentar um drinque no Ginger Bar, o primeiro específico de gin da cidade, que possui destilaria própria (com direito a tonel de cobre) e fórmula exclusiva preparado na Casacor Minas.

Confira os ambientes destacados aqui e na nossa galeria.

Hall-Central-e-Escadaria---Lena-Pinheiro---Crédito-Jomar-Bragança-01

Hall Central e Escadaria de Lena Pinheiro Foto Jomar Bragança

Hall Central e Escadaria, por Lena Pinheiro
Três halls centrais, amarrados por uma escada em jacarandá, receberam uma linguagem concisa, com elementos que se identificam com a construção como um todo. No térreo, design sofisticado como os vasos de pedra sabão de Marcelo Alvarenga e Susana Bastos, do Alva Design, contrastam com o piso, parede e teto brancos. Um grande painel gráfico cobre a parede da escada, com pegada de street art. No segundo andar, o mimo é o sofá arredondado com estampa floral e, no terceiro, o destaque é a galeria com fotografias da série ‘Boa Noite, Cinderela’ da artista Flávia Bertinato.

Sala-Central---Dodora-Gontijo---Crédito-Jomar-Bragança-01

Sala Central de Dodora Gontijo Foto Jomar Bragança

Sala Central, por Dodora Gontijo
A simpática designer de interiores  é figura das mais queridas do circuito mineiro. A veterana  que era bem próxima do saudoso designer Sergio Rodrigues (1927 – 2014) –  e ganhou homenagem do amigo com a mesa Dodora – assina o sofisticado espaço que leva  janelões que enxergam a cidade em movimento e dão vazão ao instinto voyeur em novos contornos. O projeto nasceu dessa observação e soube explorar a verticalidade com proporções bem elaboradas e os móveis mais baixos para ampliar o espaço. Nas paredes, telas da Celma Albuquerque Galeria de Arte se alinham a  luxo da (sofisticada tapeçaria Aubousson. O elemento reflexivo  desenhado pelo bamba Jader Almeida, especialmente  para esse estar,  rouba a cena na ambientação. Chic até o tutano!

Antessala-e-Sala-de-Jantar---Situar-Projetos---Crédito-Jomar-Bragança-02

Antessala e Sala de Jantar de Situar Projetos Fotos Jomar Bragança

Antessala e sala de jantar, por Situar Projetos – Rosângela Brandão Mesquita, Junia Bernanos e Eduardo Brandão Mesquita
O projeto transforma a tradicional antessala e sala de jantar em um ambiente envolvente para o convívio. Atadoso por meio de um arco com arquitetura neoclássica, os espaços unem as características originais do casarão onde está instalada a elementos contemporâneos que aparecem com os papéis de parede em tons de cinza. Os grandes vãos de janelas foram cobertos por persianas quase translúcidas, o que confere mais charme ao ambiente que possui um pé direito privilegiado. Obras de arte dão um toque especial ao projeto que trabalha com uma iluminação cênica, marcada por colunas simétricas que ampliam a sensação de aconchego do espaço.

Cozinheta---Isabela-Bethônico---Crédito-Jomar-Bragança-02

Cozinheta de Isabela Bethônicio Foto Jomar Bragança

Cozinheta, por Isabela Bethônico
A  jovem e talentosa arquiteta conceitua o ambiente que remetem aos sentimentos, memórias e afetos. Fazer desta pequena cozinha um espaço pensado para pessoas reais foi o que permitiu amarrar, de forma inspiradora, o projeto deste universo tão particular presente em todas as moradas. As dimensões reduzidas serviram para batizá-la de Cozinheta: lugar com alma preenchida de carinhos. A ambientação é humanizada, incluindo uma ilha central com tampo em madeira, peça fundamental de integração e convívio. Abriga pia, cooktop, armários e espaço para as refeições em um mesmo bloco. À sua volta, banquetas ebanizadas e um pendente com enorme cúpula branca em clima de zero afetação. O anexo tem louceiro, que abriga uma série de utilitários produzidos pelos artistas d’O Ateliê de Cerâmica e despensa multiuso em alumínio cortén e vidros com grafismo, que aproveitam toda a dimensão do amplo pé-direito.

Plataforma-8-Café---CLS-Arquitetura---Crédito-Jomar-Bragança-04

Plataforma 8 Café de CLS Arquitetura Foto Jomar Bragança

Plataforma 8 Café – CLS Arquitetura – Kivia Costa, Graziela Costa, Zuleica Lombardi e Erika Steckelberg
Com arcos em ferro que remetem às linhas do trem nas paredes, a saleta do Plataforma 8 Café – espaço funcional – é acolhedora. O charme fica por conta da estampa pied de poule usada no tapete e nas paredes, além do amplo sofá modelo chesterfield. As mesas foram dispostas ao redor de um grande sofá central. Destaque para a iluminação difusa proporcionada pelo pendente Lácrima del Pescatore, do designer alemão Ingo Maurer, em cristal, inspirado em uma rede de pesca.

Quarto-do-Bebê---Marco-Reis---Crédito-Henrique-Queiroga-02

Quarto do Bebê de Marcos Dias Reis Foto Henrique Queiroga

Quarto do Bebê, por Marcos Dias Reis
No lugar de muitos enfeites e babados, a sensibilidade de explorar o espaço tendo como base a maneira como a criança enxerga o mundo. Com um conceito atemporal, o quarto pode servir crianças de diversas faixas etárias. O cômodo ganhou um tablado, onde foi inserida a cama. O berço tem pegada retrô, mais enxuto, trabalhado em palhinha em contraponto com a cor petróleo. A base é toda em madeira freijó. Detalhe para o trocador em porcelanato esculpido, com banheira para o bebê.

Escritório-de-Imprensa---Pedro-Lázaro---Crédito-Jomar-Bragança-02

Escritório de Imprensa de Pedro Lázaro Foto Jomar Bragança

Escritório de Imprensa, por Pedro Lázaro
De ares lúdico, esse  espaço foi inspirado no cotidiano do trabalho da jornalista Natália Dornellas (nataliadornellas.com.br), que inclusive transferiu a estrutura da redação do portal para dentro da CASACOR Minas. O ambiente, com uma das vistas mais lindas para o Conjunto Arquitetônico da Praça da Estação, mantém as estruturas existentes no casarão, enfatizando em off white, elementos como o teto e as janelas do edifício. A pintura das paredes em dois níveis faz releitura de época com o vibrante azul safira e o verde hortelã. Um lounge e uma redação dividem o espaço, pontuado por expressivas obras de arte e pela poesia dos móveis assinados pelo premiado estúdio japonês Nendo.

Estúdio-Gourmet---Maurício-Bomfim---Crédito-Gustavo-Xavier-02

Estúdio Gourmet de Maurício Bomfim Foto Gustavo Xavier

Estúdio Gourmet, por Mauricio Bomfim
Espaço ideal para receber amigos que pode ser classificado como uma espécie de Cozinha de Estar. O mix de  sala e cozinha novidade fica por conta dos armários em estrutura metálica, com portas revestidas por uma fina lâmina, quase um carpaccio, de pedra natural. O  predomínio dos tons de cinza, apontam a linguagem industrial deste espaço. Um dos grandes trunfos é o vidro pendente do teto por cabos de aço, a mais de dois metros, que reflete a TV para todo o ambiente. A mesa com tampo mármore em formato orgânico tem base desenhada em ferro. A iluminação direcionada sublinha a característica urbana do ambiente e confere um ar intimista, complementada com obras de arte, em especial a escultura Musa, de Leopoldo Martins. A cadeira da Ilha do Ferro, Alagoas, também é um dos highlights do projeto.

Living---Luis-Fábio-Rezende-de-Araújo---Crédito-Daniel-Mansur-05

Living de Luis Fábio Rezende de Araújo Foto Daniel Mansur

Living, por Luis Fábio Rezende de Araújo
Com um forro completamente limpo, sem qualquer interferência, o ambiente privilegia o movimento, a começar pela iluminação que ganha contornos próprios, assim como as paredes que foram revestidas com diversos acabamentos. A sensação de movimento e profundidade está presente também nos adornos e obras de arte que complementam o espaço. A cartela de cores não foge a esse aspecto, ela vai desde os tons neutros como o off-white, cru, cinza, caramelo e o café atá a variação dos tons de rosa seco nos tecidos. O ambiente conta com peças clássicas, que são do acervo do arquiteto.

Ginger-Bar---Angela-Roldão----Crédito-Jomar-Bragança-05

Ginger Bar de Angela Roldão Foto Jomar Bragança

Ginger Bar, por Ângela Roldão
Descolado e atual, o Ginger Bar ocupa um pequeno espaço interno e charmoso que se estende à área externa o casarão. Com mobiliário contemporâneo esparramado pelo jardim, ele foi inspirado nos museus da Europa com seus ombrelones e móveis em alumínio e vidro, tudo bem leve. Na parte interna, um antigo porão foi transformado em uma cozinha aberta, com direito à destiliaria. Na parede rouba a cena o neon com os dizeres ‘Gin é Incrível’. Passa lá!

Casacor Minas Gerais
De 12 de agosto a 24 de setembro de 2017
Endereço: Rua Sapucaí, 383, Floresta, Belo Horizonte
Horário de funcionamento: de terça à sexta de 15h às 22h/ Sábados, de 13h às 22h e  aos domingos e feriados de 13h às 19h.
casacor.abril.com.br/mostras/minas-gerais/