Arch Top Hot 100: Guilherme Torres figura na lista dos arquitetos mais aclamados do mundo segundo a publicação inglesa Coveted Magazine

O arquiteto brasuca mais quente de sua geração é o único latino-americano citado ao lado de Jaime Hayon e Patricia Urquiola no top 100 da Coveted Magazine – publicação-fundamento em design

  • 27 Abril 2017
81be5035-b236-4264-8605-63ad86668a9f copy

Retrato do arquiteto eleito como um dos 100 mais expressivos do mundo pela publicação inglesa Coveted Magazin

Dizer que Guilherme Torres, 42 verões carimbados no RG, anda a todo vapor, é quase chover no molhado. Com uma das  trajetórias mais premiadas – e publicadas – de sua geração (ele já estampou capas de revistas de Singapura à Austrália, de Tóquio à Suécia, de Osasco a Guaianazes), o arquiteto paranaense radicado em Sampa vem riscando o planeta-design feito um cometa daqueles que a gente só enxerga a olho nú, de 70 em 70 anos.

02-GIZ-GUILHERME-TORRES-CASA-COR-2015-01

Projeto Casa Cor SP 2015

Com um pé sambando no mundo – e o outro na cara da sociedade –,  sem muita paciência para “um passo de cada vez”, ele prepara a inauguração da filial de seu estúdio em Nova York e cuida de cada detalhe da nova fase da NOS Furniture, brand que se anuncia como a mais original das movelarias brasileiras sob batuta da empresária Larissa Vanzo, onde injeta sua perspicaz direção artística e curadoria do tipo “só entra quem é phodástico”. Enquanto isso, de seu autocad não param de jorrar plantas reverberantes como o retrofit acachapante e quase museográfico da Companhia Melhoramentos, um dos prédios mais importantes – embora menos comentados – da história da Revolução Industrial Paulistana e do desenvolvimento da urbe (a “casa da moeda” que imprimia o nosso rico dinheirinho lá nos anos 1930).

giz-casa-plumas-foto-denilson-machado-mca-estudio-01

Projeto BT House

Se 10 anos atrás, quando estava em Londrina, o sujeito se sentia “um tubarão dentro de um aquário”, Sampa agora também parece estar cada vez mais justa na cintura dele. Para muito além das revistas gringas, quando lançou o projeto Mangue Groove, instalação concept-apocalíptica da Swarovski que sacudiu a Art Basel Miami, Torres começou a despertar ainda mais atenção da imprensa lá fora. Natural que as comendas, encomendas, condecorações, burburinhos e transações não parem de acontecer. A última delas: penetrou no disputado ranking da Coveted Magazine (um dos atuais alcorões entre os periódicos europeus) como um dos 100 arquitetos mais importantes do mundo.

05-GIZ-GUILHERME-TORRES-AN-HOUSE

Projeto AN House

Reconhecimento legítimo para uma produção em brasa que pipoca em todas as escalas da arquitetura, dos grandes edifícios e praças públicas, até o desenho de mobiliário e aquelas ambientações cinematográficas que convencionou-se chamar “decoração”.

10-GIZ-GUILHERME-TORRES-MX-HOUSE

Projeto MX House

Com cerca de 16 anos de muito sangue, suor, glórias, lágrimas (e alguns litros de Perrier Jouet, porque ninguém é de ferro) este descendente de alemães altivo, alto, esguio (ele vive brigando com a balança, mas sempre vence) e mais tatuado do que um mangá, é o único latino-americano a figurar na publicação, ao lado de Marcel Wanders, Jaime Hayon e Patricia Urquiola, por exemplo – tudo isso devidamente registrado em seu primeiro livro, uma peça gráfica revolucionária que já, já a gente saca das fornalhas.

06-GIZ-GUILHERME-TORRES-CASA-COR-2016

Projeto Casa Cor SP 2016

Também é o único a ocupar um estúdio-boutique em plena Gabriel Monteiro da Silva (o eldorado grifado do décor brasiliano), que já nasceu com vocação de cartão-postal – se juntássemos todos os arquitetos que param ali na frente para fazer selfie ou estudar a intrigante diagramação dos tijolinhos à vista que Torres empilhou em cadência “dois pra lá, dois pra cá”, daria para colonizar Marte, o Planeta Vermelho. Só que talvez Guilherme chegue lá antes de todo mundo, como de costume.

03-GIZ-GUILHERME-TORRES-CASA-COR-2015-02

Projeto Casa Cor SP 2015

Studio Guilherme Torres
studioguilhermetorres.com

Conteúdos Relacionados